Um pedaço do tempo. Um imprevisto. Num instante. Um contratempo. Mudar o rumo das nossas vidas. Num segundo. Apenas

29
Nov 08

Achava que não iria a sobreviver a esta semana e…aqui estou eu de volta e inteira! Depois de muuuuuuuiiiiiiiiiiiiittttttttttttttttoooooooo stress e apenas 15 horas de sono, em toda a semana, acreditem que vou passar os próximos dias como esse amigo aí da foto! E com esse friozinho, o quê mais eu poderia querer?!       

Um fim de semana de preguiça para vocês também!

publicado por Pipas às 14:31
sinto-me:

19
Nov 08

Ontem tive um bom dia. Acordei às oito, tomei o pequeno-almoço com calma, com cereais e Internet à mistura, como eu gosto. Fui para o ginásio. Fiz o treino completo, fui ao turco e tomei um banho revigorante. Enquanto vinha para Lisboa, pensava num sítio onde gostasse de almoçar. Como não estava tempo para uma esplanada, fui ao Magnólia, onde comi uma salada deliciosa e o meu sumo favorito de maça, hortelã e gengibre. Enquanto comia, lia um livro chamado o Labirinto para a Felicidade (sobre o qual postarei em breve). A seguir, fui para a universidade e trabalhei, toda a tarde, em algo que me dá realmente prazer, o que me fez estar super atenta, não dar atenção ao messenger nem ao telefone. Por que é que não pode ser sempre assim? Por que não posso fazer o que gosto? Simples: porque preciso de $$$, como todos. E, para ter $$$ rapidamente, preciso voltar a trabalhar. E, para voltar a trabalhar e ganhar $$$ rapidamente, terei que trabalhar em algo que não é o que eu queria exactamente. Esta conversa enquadra-se perfeitamente nas lições de Steve Jobs sobre como ter sucesso que acabei de receber:

 

Love what you do…

“…sometimes life is going to hit you in the head with a brick, don’t lose faith. I’m convinced that the only thing that kept me going was that I loved what I did. You’ve got to find what you love, and that is as true for work as it is for your lovers. Your work is going to fill a large part of your life, and the only way to be truly satisfied, is to do what you believe is great work. And the only way to do great work is to love what you do. If you haven’t found it yet, keep looking, and don’t settle. As with all matters of the heart, you’ll know it when you find it. And like any great relationship it just get’s better and better, as the years roll on. So keep looking. Don’t settle.”

 

Live each day like it’s your last…

When I was seventeen I read a quote that went something like, ‘if you live each day as if it was your last, someday you’ll most certainly be right’. It made an impression on me, and since then for the past thirty three years, I’ve looked in the mirror every morning and asked myself, ‘If today were the last day of my life, would I want to do what I am about to do today?’ Whenever the answer has been ‘NO’ for too many days in a row, I know I need to change something.”

The question “If today were the last day of my life, would I want to do what I am about to do today?” is a good way to test if we are doing what really matters… How would you answer this question?

 

Já se colocaram estas questões? É que faz toda a diferença. Por enquanto, tenho que trabalhar em algo que não gosto tanto, mas pelo menos, tenho um plano traçado e para lá caminho… E vcs, amam o que fazem?

(porquê o quadro de Picasso? Porque os artistas realmente amam o que fazem...)

publicado por Pipas às 07:29
sinto-me:

16
Nov 08

Conheci Lisa Ekdhal, quase sem querer, como quase tudo o que me surpreende, positivamente, na vida. Mas não estava a espera que o concerto fosse tão bom, tão completo, intimista. A sua voz doce, acompanhada pelo trio de músicos excepcionais Peter Nordahl, no Centro Cultural de Belém...Absolutamente inesquecível! Agora percebo porque estava esgotado há tanto tempo!

Vejam e oiçam um pouquinho no site oficial….

http://www.lisaekdahl.com/

 

publicado por Pipas às 11:43
sinto-me:

13
Nov 08

 

DOZE:
Falas com ele/ela a noite e quando vais dormir continuas a pensar nele/nela.
 
ONZE:
Andas muito devagar quando vais com ele/ela.
 
DEZ:
Nao te sentes bem quando ele/ela está longe.
 
NOVE:
Sorris quando ouves a voz dele/dela.
 
OITO:
Quando olhas para ele/ela, nao vês mais ninguém à tua volta. Apenas o/a vez a ele/ela.
 
SEIS:
Ele/ela é a única coisa em que queres pensar.
 
CINCO:
Tu apercebes-te de que sorris cada vez olhas para ele/ela.
 
QUATRO:
Farias qualquer coisa para o/a ver.
 
TRES:
Enquanto estiveste a ler isto, uma pessoa esteve sempre na tua mente.
 
DOIS:
Estiveste tão ocupado/a a pensar nessa pessoa que não reparaste que falta a n.º 7.
 
UM:
Foste verificar se isso era verdade e agora estás-te a rir silenciosamente para ti.

 

Funcionou? HHHHHUUUMMMMMMM !!!!!!!!!!!!!   Espero que sim!!!

publicado por Pipas às 14:51
sinto-me:

Acho que já vos tinha contado, noutras paragens, que tenho um cão e um gato que coabitam, civilizadamente, dentro da mesma casa. O gato tem imensos ciúmes do cão porque sempre se sentiu o único dono da casa. Aos poucos, foi se apoderando de muitas coisas do cão, como a cama, por exemplo. Já o cão, não liga nada, só quer é estar onde eu estou. Mas de manhã, ambos lutam pelo mesmo: um lugar na minha cama. E são deliciosos momentos como este, em que tenho um de cada lado! Não são os animais absolutamente encantadores?

publicado por Pipas às 10:29
sinto-me:

07
Nov 08

Lembram-se que falei de sonhos de consumo num post anterior? Tinha me esquecido de falar no Smart, cujo amor nasceu logo quando ele chegou à Portugal e estudei o seu case study num curso de Marketing.

Agora, que tive que comprar um carro, pensei, por que não? Por que não ter o carro que eu amo? Foi o que fiz! Daqui a pouco, estará aqui comigo e é igualzinho a esse da foto. Lindo, não?

Por isso, se virem uma miúda, a passear de cabriolet, em pleno dia de inverno, pelo Guincho, já sabem: sou eu!

publicado por Pipas às 09:44
sinto-me:

02
Nov 08

 

Nunca fui de coleccionar coisas, se bem que sempre tive dificuldade em me desfazer de objectos que, de alguma forma, tinham um significado especial para mim. Cartas, postais, bilhetes de cinema, passagens aéreas, peças de roupa. Mas coleccionar nunca. Até que há alguns anos atrás, comecei a me interessar realmente por arte e a comprar livros, sendo que agora dificilmente resisto à uma promoção. Comecei com Chagall, ganhei Hopper e Van Gogh, comprei Haring, Marc, Monet, Dali … Não podendo ter os quadros, tenho os livros!

E vocês, coleccionam alguma coisa??? (Não vale dizer que namorados, ok?)

publicado por Pipas às 22:40
sinto-me:

01
Nov 08

Preciso respirar novos ares.

Telefonei à uma amiga que aceitou a minha proposta e vamos em minutos.

Alentejo...

                 Monsaraz....

                                      Cavalos...

                                                       Provas de vinho...

                                                                                       Sossego!

 

Beijo e bom fim de semana!

publicado por Pipas às 13:36

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28

30


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO